Com o crescimento exponencial do mercado de tecnologia e as carreiras promissoras que esta área engloba, cada vez mais pessoas se interessam em começar a estudar sobre o assunto e é normal que de vez em quando se deparem com um termo de tecnologia que ainda não é familiar, não é mesmo?

Segundo uma pesquisa do Linked In divulgada em Junho de 2021, a área de tecnologia é a que mais oferece oportunidades de emprego para quem se interessa pela área. De 2020 para 2021, entre 1 de Janeiro e 31 de Março, a porcentagem de vagas abertas subiu de 1,5% para 13,7%.

Essas oportunidades abarcam diversas profissões como: Programadores, UX Designers e Product Managers. São diversos cursos de tecnologia, se você ainda não conhece as possibilidades ainda, vale dá uma pesquisada aqui mesmo no blog para conhecer melhor as áreas.

Para quem ainda não trabalha na área de tecnologia e está começando a estudar esse mundo, fizemos um dicionário com os principais termos de tecnologia, para que daqui em diante ele esteja à sua disposição sempre que estiver com dúvida.

Já favorita aqui para consultar futuramente!

Vamos lá.

Dicionário - termos de tecnologia:

Acessibilidade
Presente na Colmeia de UX de Peter Moville, diz respeito à qualidade de interfaces que são acessíveis a pessoas portadoras de deficiência ou com algum tipo de necessidade especial.

Algoritmo
É um passo a passo para resolver um problema. Uma sequência finita de ações executáveis que visa obter uma solução para um determinado tipo de problema.

API
É uma abreviação de Application Programming Interface, ou Interface de Programação de Aplicativos. APIs são serviços desenvolvidos e disponibilizados para que um ou mais produtos de software acessem e utilizem suas funcionalidades. Exemplo: Google Maps.

Auto-complete
Campo que exibe uma lista de itens com base em um comando Select e, conforme o usuário escreve no campo, a informação de entrada serve como filtro dos itens, de modo que são exibidos automaticamente.

Arquitetura da informação
Processo que compreende a organização, estruturação e hierarquização de todos os elementos de um website, app ou software, levando em conta a experiência do usuário.

ASCII (American Standard Code for Information Interchange)
Traduzido para a Língua Portuguesa, significa código americano padronizado de intercâmbio de informações. Trata-se de uma tabela que relaciona qual byte representa qual caractere.

Array
Estrutura de dados que armazena uma coleção de elementos que podem ser endereçados individualmente.

Avaliação heurística
O termo foi cunhado por Jakob Nielsen e Rolf Molich e trata-se de um procedimento simples e rápido, que visa encontrar os problemas ou complexidades em uma interface ou um produto, com o intuito de resolvê-los e simplificá-las.

AWS (Amazon Web Services)
Plataforma de serviços em nuvem da Amazon segura que oferece serviços de infraestrutura de TI para empresas por meio de serviços web.

Backend
Programador que trabalha com a lógica da aplicação, armazenamento e segurança de todos os dados gerados.

Backlog
Lista com breves descrições de todas as funcionalidades desejadas para um produto específico, ainda não atribuídas a um responsável. Uma espécie de arquivo.

Backup
Cópia de dados de um dispositivo de armazenamento a outro para evitar perda dos dados originais.

Benchmarking
Análise da marca em relação às concorrentes da mesma indústria, com o intuito de identificar boas práticas replicáveis ou pontos de melhoria.

Bit
É a menor unidade de medida de dados que pode ser armazenada ou transmitida no universo computacional. Um bit tem um único valor, zero ou um, com valor de verdadeiro ou de falso.

BMC
Business Model Canvas. É um plano de negócios que deve abarcar alguns pontos: segmento de clientes, proposta de valor, canais, relacionamento, fontes de receita, recursos e atividades-chave, parceiros e custos.

Botão Checkbox
Um tipo de botão que permite que você marque ou desmarque múltiplas opções.

Botão Rádio
Botão que somente permite que você selecione uma opção.

Breadcrumbs
Traduzindo para o Português, as “migalhas de pão” são elementos utilizados na interface que facilitam a navegação do usuário e indicam o caminho que está percorrendo dentro de sua estrutura; indicam onde ele se encontra.

BPS (Bits Per Second)
Na Língua Portuguesa, significa bits por segundo. Se trata de uma medida de transmissão ou recepção de bits.

Branch
Ramificações de um repositório (ver significado). Cada branch tem a mesma base, mas podem ter alterações diferentes entre si. É comum que o objetivo final em um projeto seja que todas as branches sejam unidas a uma branch principal.

Bug
Erro no código que pode estar causando um comportamento indesejado na aplicação.

CAC
Custo de Aquisição de Clientes. Métrica que é obtida através do resultado da soma dos investimentos feitos em Marketing e Vendas, dividida pelo número de clientes conquistados em um mesmo período.

Cache
É uma memória pequena, porém muito rápida. Um espaço de armazenamento dedicado a guardar informações que são utilizadas com frequência. É comum que alguns sites utilizem os navegadores para guardar informações em cache.

Call to Action (CTA)
Na tradução literal, é um chamado para a ação: estimula o usuário a tomar alguma atitude, como: adquirir, cancelar, inscrever-se etc. Pode estar presente sob a forma de um botão na interface.

Card Sorting
Método utilizado para ajudar Designers UX/UI a projetarem a arquitetura da informação de um website ou aplicativo. Consiste em dispor as informações e comandos que irão compor a interface em cartões ordenados logicamente.

Churn
Taxa de abandono do produto ou serviço, representada em percentual. Obtida da divisão entre a quantidade de clientes que perdeu, até o final do período, pelo total de clientes que iniciaram.

Chatbot
Software programado para manter uma conversa com um usuário humano, inclusive respondendo a perguntas e comandos. Muito utilizado em áreas de atendimento ao cliente.

Cliente
Consumidor de conteúdo. Por exemplo, o usuário em um site de notícias ou em e-commerce. O cliente consumirá conteúdo de mídia e fará ações dentro do sistema.

Clock rate
Indica a frequência com que o processador de um computador funciona.

Cloud computing
Refere-se a um serviço da computação que disponibiliza acesso a recursos compartilhados, software e informações através de qualquer computador, tablet ou celular conectado à Internet.

Cluster
Arquitetura de sistema capaz combinar vários computadores para trabalharem em conjunto para que, em muitos aspectos, eles possam ser vistos como um único sistema.

Codar
Ato de fazer código. Palavra trazida da Língua Inglesa (to code).

Código
Abreviação de código-fonte. São "textos" escritos utilizando uma "gramática" específica (linguagem de programação). É o que é produzido por desenvolvedores(as).

Code Review
Ato de analisar o código de outra pessoa e fazer críticas construtivas a respeito de funcionalidades utilizadas e boas práticas de desenvolvimento.

Commitar
Atualizar o código do repositório com novas alterações. Seria semelhante a "salvar" o código do programador, fazendo uma espécie de checkpoint.

Cookies
Pequenos arquivos enviados por um site para o navegador do usuário, que ficam armazenados no computador. Eles são feitos para guardar dados específicos de um cliente ou website, para serem acessados futuramente pelo servidor web de maneira mais rápida.

Copy / Copywriting
Advindo da Publicidade, diz respeito ao texto escrito com a finalidade de venda. Em Design UX, é comumente usado em relação a textos e diálogos em interfaces.

Credibilidade
Presente na Colmeia de UX de Peter Moville, é mais um atributo da experiência do usuário, e diz respeito a experiências com foco na satisfação do cliente. É preciso transmitir verdade solidez e se adequar ao propósito do produto.

CRC
Customer Retention Costs (custos de retenção do consumidor). Métrica que calcula quanto é gasto para manter o cliente na sua base.

CSS
CSS (Cascading Styles Sheet) é uma “folha de estilo” utilizada para definir o aspecto visual de páginas web que utilizam linguagens de marcação (ex: HTML).

Customer Experience (CX)
Disciplina muito próxima do Design UX que cuida da experiência do consumidor em toda a sua jornada de compra.

Daily (Scrum)
Reunião diária que corresponde a um dos rituais do Scrum com, no máximo, 15 minutos de duração, para acompanhar o andamento dos processos – o que foi feito e o que precisa ser colocado em prática naquele projeto - e se existem impedimentos para colocar em prática o que deve ser feito.

Dashboard
Painel que centraliza uma série de informações, como indicadores e métricas. É muito útil no meio empresarial, já que é projetado para ser atualizado em tempo real e de forma automática.

Dar push
Enviar as alterações já commitadas (ver significado) do seu repositório local para um repositório remoto.

Dar pull
Fazer download das alterações em determinada branch (ver significado) num repositório remoto em seu repositório local.

Debugar
Procurar por erros no código, analisando entradas e saídas.

Dev
Abreviação de developer (do inglês). Pessoa desenvolvedora, programadora.

DEVOPS
Ferramenta que promove a integração e comunicação entre desenvolvedores de softwares e a equipe de infraestrutura (TI).

Desejo
Presente na Colmeia de UX de Peter Moville, está muito relacionado ao Design Emocional. Para ser desejável, a interface do produto deve ser atrativa e fácil, despertando a vontade/necessidade no usuário.

Design Adaptativo
Técnica através da qual são criados layouts diferentes para cada tipo de dispositivo (mobile, desktop, etc). Diferentemente do Design Responsivo, em cada dispositivo é carregado o layout apropriado para aquele tamanho específico de tela.

Design Centrado no Usuário (UCD)
O “User Centered Design” é uma estrutura de processos que coloca o consumidor e as suas necessidades no centro de cada uma das fases do Design.

Design de Interação
Área responsável por estudar, planejar e aplicar os pontos de interação entre o usuário e a interface.

Design Ideation
Processo criativo através do qual os designers externalizam ideias em sessões, que podem ser de brainstorm, por exemplo. A ideia é produzir a quantidade máxima de ideias possíveis.

Design Responsivo
Técnica através da qual o design de uma interface se ajusta automaticamente à tela do dispositivo utilizado pelo usuário, de forma fluida.

Design Review
Prática que consiste em avaliar um projeto de Design e colher feedback, com o intuito de verificar se ele atende aos seus objetivos.

Design System
Um ecossistema de bibliotecas que contêm uma grande variedade de princípios e padrões de Design a serem seguidos; é utilizado como parâmetro para outros produtos.

Design Thinking
Abordagem segundo a qual o público-alvo e todos os interessados são colocados no centro do produto/serviço, de forma que é buscada uma solução mais completa dos problemas. Com o Design Thinking busca-se inovar.

Diagrama de afinidade
Método utilizado para organizar e agrupar afinidades e características de um determinado tópico. Muitas vezes feito utilizando post-its.

Diretório
Também conhecida como pasta. Se trata de uma estrutura utilizada para organizar arquivos no computador.

DNS (Domain Name System)
Traduzido para a Língua Portuguesa, DSN significa Sistema de Nomes e Domínios. Se trata de um sistema responsável por localizar e traduzir para números IP os endereços dos sites que digitamos nos navegadores. Ele irá reconhecer seus números de IP para fazer uma conexão. Devido ao DNS pode-se, por exemplo, digitar na barra de endereços do navegador ‘www.cubos.academy’ para acessar o site ao invés de um monte de números e pontos.

DAU
Daily Active Users (usuários ativos diariamente). Métrica que verifica a frequência diária de envolvimento de usuários em sites, softwares e aplicativos.

Discovery
Etapa do ciclo de desenvolvimento de produto em que é feita a investigação das necessidades do cliente e, consequentemente, dos “Jobs” que serão realizados. Nessa etapa, visamos, segundo Marty Cagan, reduzir riscos inerentes ao produto: o risco de valor, o risco de usabilidade, o risco de viabilidade e o risco de negócio.

Dor (do usuário)
Problema pelo qual o usuário passa. Pode ser objetivo, mas comumente tem origens muito subjetivas.

Early Adopters
“Adotantes iniciais” de um novo produto/tecnologia que chega ao mercado, antes de se tornar comum. Geralmente, são os responsáveis pelos feedbacks aos clientes posteriores.

Encontrabilidade
Presente na Colmeia de UX de Peter Moville, é a característica de uma boa navegação, onde os conteúdos são facilmente localizáveis. A experiência deve permitir acesso a toda a informação e utilidade de forma simples e clara.

Épico
É uma grande entrega de valor para o usuário que podem ser dividida em pequenas entregas de valor que são conhecidas como user stories.

Escopo
Todo o trabalho necessário para chegar ao produto final, com as características e funções pré-definidas.

Experiência Omnichannel
Experiência proporcionada em diversos canais interligados: mundo físico, app, website, redes sociais e outros.

Fazer deploy
“Subir o código”.  É quando um sistema foi disponibilizado para uso, seja para testes ou produção.

Flat Design
Estilo de design que tem característica minimalista, objetiva e “clean”. Altamente focado na experiência do usuário.

Flywheel
Modelo (em forma de roda) que considera a experiência do usuário, liderada pela área de produto. Divide os usuários em 4 segmentos que demandam ações diferentes: avaliadores, iniciantes, regulares e campeões.

Framework
Trata-se de uma estrutura base, uma espécie de plataforma que contém ferramentas, guias, sistemas e componentes que agilizem o processo de desenvolvimento de soluções, auxiliando os especialistas em seus trabalhos.

Frontend
Desenvolvedor que trabalha com a parte de aplicação em que o usuário interage diretamente, associado à parte visual de um site ou aplicativo.

Fullstack
Profissional que tem conhecimento sobre back-end e front-end.

Git
Sistema de controle de versão de arquivos. Nele é possível que diversas pessoas contribuam simultaneamente editando e criando novos arquivos sem o risco que as alterações sejam sobrescritas.

GMV
Gross Merchandise Volume, o volume bruto de mercadoria. Indica o total monetário de vendas no comércio digital (e-commerce), em determinado período.

Go-to-market
Método estratégico que leva em conta o mercado, os consumidores e os produtos já existentes para definir quais novos produtos serão trabalhados.

Growth
Growth, que vem do inglês “crescimento”, é a estratégia com base na melhora das práticas para melhora dos resultados do negócio, norteada por hipóteses e experimentos. O termo é mais utilizado no âmbito das startups de Tecnologia.

Hard skills
Habilidades técnicas, que podem ser mensuradas de forma mais objetiva (diferentemente das Soft Skills).

Hardware
Refere-se a objetos nos quais você pode realmente tocar, como discos, unidades de disco, telas, teclados, impressoras, placas e chips. Hardware é todo componente físico, interno ou externo do seu computador ou outro dispositivo, que determina do que um dispositivo é capaz e como você pode usá-lo. Embora dependa de um software para funcionar (e vice-versa), o hardware é um elemento a parte e igualmente importante.

HTTPS / HTTP (Hyper Text Transfer Protocol)
É um protocolo, ou seja, uma determinada regra que permite ao seu computador trocar informações com um servidor que abriga um site. Porém, o HTTP não é segura e se torna propícias a pessoas mal intencionadas a interceptar os dados transmitidos. Por isso, existe o HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure), que insere uma camada de proteção na transmissão de dados entre seu computador e o servidor. Essa camada adicional permite que os dados sejam transmitidos por meio de uma conexão criptografada, aumentando significativamente a segurança dos dados.

HEX Color Code
Código Hexadecimal que representa cores, composto por um # e 6 dígitos. Os dois primeiros definem a intensidade da cor vermelha; os dois do meio dizem respeito ao verde e os dois últimos, ao azul.

HSB Color Code
Sistema de representação de cores semelhante ao código HEX, mas que leva em conta três elementos: matriz (H), saturação (S) e luminosidade (B).

HTML
HTML (Hypertext Markup Language), é uma linguagem de marcação utilizada nas páginas web.

Indentação
Uma espécie de “organização do código”, que facilita a leitura dele. Na indentação, a digitação dos códigos do programa ficam afastados por espaço da margem e dispostos hierarquicamente.

Intranet
É uma rede interna de computadores semelhante à Internet, porém é de uso exclusivo de uma determinada organização, ou seja, somente os computadores da empresa podem acessá-la.

Internet
Rede mundial que tem como objetivo interligar computadores para fornecer ao usuário o acesso a diversas informações. Atenção: Internet e Web são coisas diferentes. Verificar significado de Web.

IP (Internet Protocol)
Traduzido para a Língua Portuguesa, significa Protocolo de Internet. Se trata de um endereço único que diferencia cada dispositivo conectado à internet. Esse protocolo funciona de forma semelhante ao CPF de uma pessoa física, permitindo que conexões e dispositivos sejam identificados a partir de uma sequência numérica. Cada aparelho ou dispositivo possui um IP fixo, enquanto a conexão com a internet gera IPs dinâmicos, também conhecido como IP externo.

Iteração
Etapa do processo de Design Thinking que consiste em aprimoramento contínuo com base em feedback – a ideia é repensar escolhas, ações e decisões.

Iniciativa
São coleções de épicos que possuem um objetivo em comum.

Interface
Parte visível de um produto digital, seja ele mobile ou web, com a qual o usuário interage diretamente.

Job Story
Uma forma de definir as funcionalidades de um produto que tem como base as motivações pelas quais o usuário o utiliza. Foca mais nos “porquês” e nos objetivos, e menos em características demográficas daquele usuário.

Job To Be Done
Teoria que leva em conta, no desenvolvimento do produto, o trabalho pelo qual o usuário contrata o seu produto ou serviço. Portanto, parte-se do pressuposto que o usuário contrata algo para resolver as suas necessidades e não apenas pelos atributos funcionais desse produto/serviço. Os jobs podem ser  funcionais, sociais ou emocionais.

Job Mapping
Processo ou documento que descreve detalhes do job que o usuário precisa que seja feito. Desconstrói esse job em pequenos passos dentro de um processo.

Jornada do Usuário
Mapeamento de todo o caminho percorrido pelo usuário e os pontos de contato com a marca e o produto/serviço (em todos os canais).

Kanban
Metodologia de acompanhamento visual e claro do trabalho da Sprint (ver significado). É composto por cartões, que são movimentados nas colunas de acordo com o andamento das atividades.

Além disso, pode ser também considerado uma forma de desenvolvimento de projetos ágeis, se tornando mais uma metodologia além do Scrum. O Kanban, enquanto método ágil, visa trazer uma ideia de continuidade de desenvolvimento das tarefas que são limitadas pelo WIP (work in progress).

LAN (Local Area Network)
É uma rede local que tem por finalidade a troca de dados dentro um mesmo espaço físico. Se trata de uma conexão de dispositivos dentro de uma área específica. O limitador da rede LAN é uma faixa de IP restrita à mesma, com uma máscara de rede comum.

Landing Page
Página de destino (ou “aterrissagem”) criada com o principal intuito de conversão do usuário: compra, cadastro, resposta, etc.

Lean canvas
Quadro de modelo de negócio que exibe, em uma única página, todo o gerenciamento estratégico. É dividido em 9 pilares: problema, solução, métricas-chave, proposta de valor, canais, vantagem injusta, segmento de clientes, receitas e estrutura de custos.

Lean inception
Método de workshop colaborativo que tem o intuito de alinhar um grupo de pessoas sobre o produto mínimo viável (MVP) a ser construído. É aplicado no contexto de lean startup.

Lean startup
Conceito introduzido por Eric Ries, que se refere a um conjunto de processos usados por empreendedores para desenvolver produtos e mercados, combinando desenvolvimento ágil de software, desenvolvimento de clientela e plataformas existentes de software.

Lean UX
Metodologia de Design UX que combina os elementos de Lean Startup (Startup Enxuta) e o Design Thinking.

Mapa de Empatia
Técnica colaborativa de pesquisa com usuários utilizada para levantar informações sobre perfis de usuário específicos, entendendo suas necessidades e auxiliando na tomada de decisões para o produto/serviço.

Lib
Abreviação de library, que significa biblioteca na Língua Inglesa. É um conjunto de funcionalidades ou programas que podem ser utilizados no desenvolvimento de projetos maiores.

Linguagem de alto nível
É a linguagem de programação que tem um nível de abstração elevado, se aproximando à linguagem humana.

Linguagem de baixo nível
É a linguagem de programação com sequências de instruções binárias entendidas pelo processador do computador.

LGPD
A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) é uma lei que define critérios obrigatórios para coleta, processamento e armazenamento de dados pessoais. Ela serve para proteger os dados do cidadão do uso indevido, comercialização e vazamento desses dados.

Para saber mais sobre como a LGPD interfere nas empresas, principalmente naquelas de tecnologia, dá um conferida no nosso texto que traz tudo sobre esse assunto: Desvendando a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Descubra o que vai mudar na sua vida e nas empresas.

Loop
Repetição de um trecho de código, geralmente associado a um erro na execução do programa.

Material Design
Framework de design criado pela Google de código-fonte aberto que faz uso de layouts baseados em grids, animações, transições responsivas, etc.

Mobile UI Design
Disciplina responsável por projetar interfaces mobile.

Modal
Elemento da interface também conhecido como “pop-up” que, normalmente, é utilizado para exibir alguma mensagem ou solicitar interação do usuário (exemplo: “insira o seu e-mail para assinar a newsletter”).

MAU
Monthly Active Users (usuários ativos mensalmente). Métrica que verifica a frequência mensal de envolvimento de usuários em sites, softwares e aplicativos.

Merjar
Termo originado da Língua Inglesa, do verbo to merge. Merjar é unir funcionalidades que antes estavam sendo desenvolvidas separadamente.

Microserviçar
Separar o que antes era um monolito (ver significado) em pequenos mini-produtos autossuficientes.

Monolito
Projetos que normalmente todo o produto está em um repositório só.

Mercado-alvo
Segmento de mercado que abriga pessoas com necessidades similares às que o produto quer atender. Parte do mercado que pode vir a consumir o produto.

Metodologias Ágeis
Metodologias usadas para gestão do projeto, atividades, prazos, responsáveis e dimensionamento das entregas. Muito aplicadas em produtos digitais.

Mobile
Toda tecnologia que permite a utilização pelo usuário enquanto ele está em movimento. Não está restrita a smartphones.

MVP (Mínimo Produto Viável)
Sigla para “Minimum Viable Product”, trata-se do produto mínimo viável, ou seja, uma versão simplificada do produto final, feita com o mínimo de recursos necessários para sua viabilidade.

MVP Concierge
Se propõe a entender o que os clientes precisam de uma maneira mais próxima e personalizada.

Uma startup, antes mesmo de desenvolver um software ou plataforma, pode entregar seus serviços manualmente para um grupo selecionado de usuários. E, dessa forma, conseguir ter uma visão mais compreensível das necessidades dos clientes, construir layouts personalizados e colher feedbacks.

MVP Fumaça
Avalia o interesse de futuros clientes por meio de um canal de marketing responsável pela distribuição e apresentação da solução ao público.

Exemplo: uma Landing Page com um vídeo de apresentação do produto. O nível de interesse pode ser mensurado por meio da taxa de conversão da página e cadastro para download de algum material.

MVP Mágico de Oz
Nesse caso, a interface do aplicativo ou site deve estar pronta e funcionando nas mãos dos usuários para os testes. Entretanto, como as automações ainda não estão prontas, as tarefas são feitas manualmente para obter insights, colher respostas e entender as necessidades dos clientes.

NPS (Net Promoter Score)
Métrica criada por Fred Reichheld e muito utilizada para medir a lealdade dos consumidores para com a marca ou produto. A base do NPS é a pergunta: “de 0 a 10, o quão disposto você estaria a recomendar aos seus amigos?”.

OKR
Objectives and Key Results. Método de definição de metas que determina o que deve ser alcançado no projeto ou negócio, e como será alcançado. Envolve a medição da realização dos objetivos em determinados espaços de tempo.

Opportunity Solution Tree
Árvore de Oportunidades, que é construída para que todo o time esteja ciente dos objetivos do produto. Ela contém os seguintes elementos: o resultado desejado (no topo), a oportunidade, as soluções possíveis e os experimentos que serão feitos para testar essa solução.

Persona
Personagem fictício utilizado para representar o público-alvo de um negócio ou mesmo de um produto. A sua caracterização deve ser detalhada a ponto de representar um “usuário ideal”, e a sua construção deve se basear em dados de pesquisa.

PLG
Sigla para Product-led Growth. É uma estratégia que tem como objetivo transformar determinado produto na principal fonte de renda de um negócio.

Pesquisa Etnográfica
Método de pesquisa que tem como base a observação dos elementos culturais do público, do seu modo de viver e se comportar. A partir dela é possível obter insights sobre os usuários.

POG (Programação Orientada à Gambiarra)
É quando um programador resolve algum problema de uma forma não-usual, com um código pouco robusto ou seguro.

POO (Programação Orientada a Objetos)
É um paradigma de Programação que  tenta aproximar a vida real da programação, tornando mais intuitivo e fácil de entender, além de poder repartir ainda mais o código, dividindo-o cada vez melhor.

Product Designer
Profissional que trabalha investigando e validando as soluções oferecidas por um determinado produto. Precisa ter uma atuação generalista, tendo em vista que envolve diversas áreas: experiência, interface, Business, etc.

Product Manager (PM)
Profissional que faz a ponte entre as áreas de UX, Negócios e Tech. Precisa estar atento(a) às métricas do produto, sempre ciente das tendências do mercado.

Separamos um vídeo para te ajudar a entender mais!

PO (Product Owner)
Profissional que identifica as demandas, os custos e as necessidades do produto e repassa as atribuições à equipe. Está muito voltado ao time e garante os prazos e entregas do backlog (demandas a serem cumpridas).

Programador
Profissional que cria, desenvolve e mantém diferentes tipos de softwares em sistemas amplos ou para uso em computadores pessoais. Ele usa linguagens de programação para criar comandos em programas, criando novas funcionalidades e utilidades.

Product Delivery
Etapa do gerenciamento de produto em que é feita a entrega da solução (da interface, da funcionalidade e de todos os atributos) ao mercado.

Product release
É o processo de lançamento do produto em um mercado específico ou base de clientes.

Product Requirements Document
Documento que contém todos os requisitos (requirements) do produto, incluindo a sua proposta e funcionalidades. Serve de base para que os times técnicos construam, lancem ou tracem estratégias de Marketing em cima desse produto.

Product-Market Fit
Traduzindo, adequação do produto ao mercado. É alcançada quando o produto oferece as soluções que resolvem os problemas de determinado nicho, especialmente da sua persona.

Proposta de valor
É uma declaração sobre a experiência resultante que os clientes obterão com a oferta e seu relacionamento com o fornecedor. A marca deverá apresentar uma promessa relativa à experiência total resultante que os clientes podem esperar. O sistema de entrega de valor inclui todas as experiências que o cliente terá ao longo do processo de obter e usar a oferta. (Kotler e Keller)

Protótipo
Versão simplificada de um produto, muitas vezes utilizado para testes, seja de viabilidade, usabilidade ou outros.

Produto
Aquilo que é criado para satisfazer um desejo ou suprir uma necessidade do usuário. O produto não é, necessariamente, físico. Pode ser traduzido em um app, um website, um sistema (...), entre outras diversas formas.

Proto Persona
Solução provisória para quando a empresa ainda não possui dados externos consistentes sobre o seu público-alvo. É a “etapa 0” da criação da Persona, em que o perfil é montado com base em suposições e dados mais superficiais.

Público-Alvo
Caracterização do público do negócio mais geral do que a Persona. Deve ser baseado em dados de pesquisa e possui menor grau de detalhamento, pois descreve um grupo de pessoas (e não uma única).

Pull Request
Solicitação para que alguma alteração feita em uma branch (ver significado) específica em dado repositório, seja merjada (ver significado de Merjar) numa outra branch. Essa solicitação usualmente é avaliada através de Code Review e pode precisar sofrer alterações antes que o merge ocorra. Também é conhecido como Merge Request.

Query
Processo de extração de dados de um banco de dados. Em outras palavras, se trata de um pedido de uma informação ou de um dado para um banco de dados e sua apresentação em uma forma adequada ao uso. A linguagem padrão para gerenciamento de bancos de dados é a SQL (Structured Query Language). Atenção: SQL é diferente do MySQL! Enquanto o primeiro é a linguagem da query, o segundo é o software que usa essa mesma linguagem.

Refatorar
Reescrever uma parte do código de forma mais simples ou elegante.

Repositório
Local de armazenamento de pacotes ou projetos de software. Geralmente são controlados por algum sistema de versionamento, como o Git. Podem ser locais ou remotos.

Repositórios locais
São os repositórios armazenados no computador da pessoa que o está utilizando.

Repositórios remotos
São os repositórios armazenados em alguma plataforma de hospedagem, como o GitHub ou o GitLab.

Rollback
Voltar atrás em relação a um código liberado anteriormente.

Roadmap
Ferramenta visual consistente em um mapa que aponta como será o projeto em cada etapa da sua evolução. É uma espécie de bússola que alinha as ações dos stakeholders, visando o estágio final do produto.

ROI
Sigla em inglês que significa Retorno Sobre o Investimento. É calculado através da  relação entre o retorno econômico obtido e a quantidade de recurso investida em um produto.

Stack
Área de conhecimento em programação. Exemplos: front-end, back-end e mobile.

Stack Overflow
É um site de perguntas e respostas sobre desenvolvimento de software.

Servir conteúdo
Manter disponível conteúdo para algum cliente.

Scrum
Framework para desenvolver e manter produtos complexos, através do qual pessoas tratam e resolvem problemas complicados e adaptativos, enquanto produtiva e criativamente entregam produtos com o mais alto valor possível (definição de Schwaber e Sutherland).

SEO
Search Engine Optimization. Disciplina que trata das estratégias de posicionamento e rankeamento orgânico nos principais sites de busca.

Soft Skills
Habilidades comportamentais de um indivíduo, intimamente ligadas à equipe e ao ambiente de trabalho. Exemplos: comunicação, trabalho em equipe, oratória etc.

Software
Coleção de dados ou instruções que informam a um sistema como ele deve trabalhar. Nada mais é do que um programa que você acessa no celular, tablet, computador ou qualquer outro dispositivo eletrônico. Pode ir desde sistemas operacionais, como Windows, macOS, iOS e Android aos apps que você usa todos os dias.

Sprint
Conceito que se aplica no âmbito do Scrum, divide o desenvolvimento do projeto em iterações de no máximo 1 mês, durante as quais uma entrega relevante deve ser criada.

Stakeholder
Qualquer parte interessada em um projeto, seja interna ou externa ao negócio: gestores, clientes, colaboradores, concorrentes, etc.

Sitemap
Trata-se do arquivo que elenca as páginas de um projeto de website, organizadas hierarquicamente de acordo com a ordem de navegação.

Skeumorfismo
Estilo de Design que se baseia nos elementos da vida real, utilizando metáforas destes elementos nas interfaces. Era o estilo utilizado pela Apple, mas foi modificado a partir do iOS7.

Stakeholder
Qualquer parte interessada em um projeto, seja interna ou externa ao negócio: gestores, clientes, colaboradores, concorrentes, etc.

Storyboard
Esboço em formato de desenhos (quadro a quadro), utilizado para planejar algum conteúdo em vídeo, elaborando-o e detalhando-o.

Survey
Questionário com perguntas qualitativas ou quantitativas, utilizado geralmente para conhecer melhor o usuário.

Subir o código
Colocar no ar uma nova versão de um site ou um app.

Task
Tarefa, algo que deverá ser feito. Termo muito utilizado no contexto das metodologias ágeis.

Teste A/B
Método de teste em que o tráfego de uma página é dividido em duas versões distintas da mesma. A ideia é que sejam testadas páginas que possuem elementos distintos e que seja avaliada qual das duas versões possui um melhor resultado com base no comportamento do usuário. É interessante que seja testada uma variável por vez.

Teste de usabilidade
Técnica de pesquisa que tem como foco a usabilidade da interface, ou seja, a facilidade e instintividade na navegação.

UI Design
Disciplina responsável pelos elementos visuais da interface, como hierarquia visual, cores, tipografia, etc. Uma corrente de estudiosos acredita que o UI está inserido no UX (ver significado).

URL (Uniform Resource Locator)
Traduzida para a Língua Portuguesa, significa Localizador Padrão de Recursos. Refere-se ao endereço de um recurso na rede como a internet. Entenda a URL como o endereço que você compartilha com os outros para que cheguem até o seu site ou blog.

Usabilidade
Um dos atributos do produto levados em conta pelo UX/UI Design. Presente na Colmeia de UX de Peter Moville, pode ser atingida quando há a preocupação com os seguintes questionamentos: a utilização da interface é intuitiva? É fácil, sem atrito? A experiência que o produto proporciona é agradável para o usuário?

Colmeia de UX de Peter Moville. Termos destacados: Usabilidade e Utilidade.‌‌


User Flow
Traduzindo, fluxo do usuário. Diagrama que mapeia todo o fluxo de telas do site ou aplicativo, com o objetivo de identificar os possíveis “caminhos” a serem percorridos pelo usuário.

User Story
Uma forma de definir as funcionalidades de um produto que se baseia nas personas, no que é relevante para o público alvo (foca no “o quê” e no “como”).

Usuário
Qualquer indivíduo que interage com o produto.

User Research
Processo de estudo do usuário, envolvendo a descoberta das suas necessidades e das suas dores, para obter insights certeiros para o desenvolvimento do produto.

User Research Analysis
Parte vital do processo de pesquisa do usuário em que as informações coletadas são categorizadas, classificadas e analisadas, até se tornarem aprendizado para a equipe de Design.

UX Research
Estudo do usuário e suas necessidades, utilizando métodos como pesquisas, entrevistas, grupos focais etc. Busca colher dados e insights para o trabalho de UX/UI Design.

UX Design
Área que cuida da User Experience (Experiência do Usuário). Trabalha para que a interação com o produto (ou seja, a sua experiência) seja fácil, marcante e eficiente, entre diversos outros aspectos.

UX/UI Designer
Profissional responsável pela experiência e navegação dos usuários em multiplataformas como websites e aplicações mobile.

UX Writing
Área composta por redatores especializados em User Experience (Experiência do Usuário), responsáveis pelos textos nas interfaces, dos menores aos maiores. Deve estar totalmente alinhada com as equipes de Produtos e UX.

Valor
Presente na Colmeia de UX de Peter Moville, este atributo diz respeito à capacidade de causar impressões positivas profundas no usuário e nos demais stakeholders.

Versionar
Criar uma nova versão do software. O processo de versionamento ajuda a documentar inclusões, alterações e exclusões de funcionalidades e registra quando cada função foi ao ar, sendo possível resgatar versões anteriores em caso de erros no processo de publicação. Geralmente utiliza-se 3 números. Exemplo: 3.2.41.

VPN (Virtual Private Network)
Traduzida para a Língua  Portuguesa, Rede Privada Virtual. VPN é uma rede de comunicação privada construída sobre a infraestrutura de uma rede pública. Essa é uma forma de conectar dois computadores através de uma rede pública, como a Internet. Mas a VPN fornece autenticação e confidencialidade na transmissão de dados, além de protocolos criptografados, o que as torna mais seguras e confiáveis.

Web
Sistema de informações ligadas através de texto, vídeo, som e outras animações digitais que permitem ao usuário acessar conteúdos através da internet.

Wireframe
É um “rabisco”, um esboço simples de uma interface com baixa fidelidade. Tem o intuito de estruturar e validar ideias.

WAU
Weekly Active Users (usuários ativos semanalmente). Métrica que verifica a frequência semanal de envolvimento de usuários em sites, softwares e aplicativos.

WIP
Sigla que significa, em português, Limite de Trabalho em Movimento. Determina a quantidade de trabalho máxima que pode existir em cada etapa do fluxo de trabalho, com o propósito de identificar a ineficiência e aumentar a produtividade.

XP
Metodologia ágil de desenvolvimento de softwares focada na agilidade de equipes e na qualidade dos projetos. Seus valores são a simplicidade, o feedback, a comunicação, a coragem, o respeito.


Quer saber mais sobre as possibilidades de carreira na área de tecnologia?

A Cubos Academy oferece Cursos de tecnologia para todos os perfis, do iniciante ao avançado, em diversas áreas: Desenvolvimento de Software Web e Mobile, Product Management e Design UX/UI - tudo isso contando com a experiência da Cubos Tecnologia, que vive o dia a dia do mercado há mais de 8 anos.

Conheça a Cubos Academy!