No processo de busca das possibilidades para transição de carreira, é comum que o questionamento de quanta ganha a profissão seja um fator decisivo. E não seria diferente com UX UI Designer.

Essa é uma das poucas profissões que cresceram durante a pandemia e que já vinha em expansão alguns anos antes. E segundo uma pesquisa NN/g, a projeção é que em 2050 haja cerca de 100 milhões de profissionais atuando na área.

Além disso, o fato do mercado não exigir nenhum curso superior para se tornar um profissional de UX Designer, facilita o processo para quem está buscando uma transição de carreira que dure menos de 6 meses.

Mas é importante ressaltar que como estamos no início da progressão desta área, isso nos dá algumas vantagens que podem ser aproveitadas:

  • As oportunidades de trabalho existentes não exigem experiência, já que é uma mão de obra escassa e especializada;
  • A rápida necessidade que as empresas precisam de um UX Designer, faz com que os salários estejam bastante competitivos.

E é neste ponto de salário que vamos explicar tudo aqui: quais os fatores que impactam, dados que mostram como a área vem crescendo e como começar sua jornada para ser um UX Designer e ter uma carreira de sucesso.

Qual a média salarial de um designer UX/UI?

A média salarial de um designer UX/UI varia de acordo com alguns pontos como: tipo de contratação, nível de senioridade, região de contratação, atuação do designer, entre outros fatores.

Mas antes disso, se você se interessa pela área mas não sabe exatamente  o que faz um UX Designer, veja nosso texto e saiba tudo sobre a carreira em Design UX UI.

Assim, para analisarmos a média salarial de um designer UX, precisamos analisar todos esses pontos que veremos em seguida. Para isso, utilizamos a pesquisa da Panorama UX.

Mas antes, é importante pontuar que a pandemia que o mundo vêm enfrentando teve um impacto negativo e significativo em diversos setores e profissões. Pode-se perceber exatamente o contrário com as profissões da área da tecnologia, especificamente com UX designers. Apenas 5% dos participantes da pesquisa disseram ter sofrido uma queda de salário comparando 2019 e 2020:

Fonte: Panorama UX

Sem contar que a pesquisa também revelou que a mediana salarial da área aumentou de R$5.700,00 para R$7.000,00 no mesmo período, o que revela que a profissão tem se tornado cada vez mais valorizada.

Essa análise foi feita de uma forma geral, agora iremos esmiuçar e entender os fatores que influenciam os salários da área.

Forma de contratação


A maior forma de contratação dos profissionais da área ainda é CLT com 80% dos entrevistados e 13% são contratados como PJ.

O que mostra uma tendência do mercado a formalizar cada vez mais a profissão, já que na pesquisa de 2019 14% eram contratados como PJ e 75% como CLT, como podemos ver nos gráficos abaixo:

2019:


2020:

Apesar da média salarial de uma contratação CLT ser menor comparado a de Pessoa Jurídica, a diferença não compensa a segurança e os benefícios trabalhistas que a primeira opção propõe. Hoje em dia é comum ver diversas empresas oferecendo muito mais do que plano de saúde, férias e vale refeição como benefícios, existe bolsa estudo, descontos em academia, previdência privada e outras tantas opções.

Região de Contratação


A região da contratação também é outro fator que influencia e, analisando o gráfico, podemos perceber que há uma grande diferença da média salarial de designers UX entre estados como São Paulo e Pernambuco, por exemplo:


Entretanto, com a mobilidade urbana e o fomento do home office na pandemia, será interessante observar como o comportamento desse gráfico ficará na análise feita este ano de 2021.

Nível de senioridade e experiência


Assim como em outras profissões, o nível de senioridade e experiência também impactam no salário, entretanto, isso não é um fator determinante para contratação, uma vez que existem vagas para todo nível de experiência. A diferença ocorre apenas pela valorização do conhecimento e de habilidades específicas do Design UX UI que com a prática vai se aperfeiçoando.


No entanto, o que pode te guiar dentro da carreira de Designer UX, é que olhando o gráfico podemos perceber que as skills generalistas, como visão estratégica, são mais valorizadas do que só as skills técnicas que possibilitam um trabalho mais tático. Então fica a dica!

Caso você ainda tenha dúvidas, aqui estão as repostas para as principais dúvidas sobre o início da carreira em Design UX UI, um material completo que irá auxiliar para a tomada de decisão para transição de carreira.

Tenho interesse, como posso ingressar na área?

Depois de tanta informação sobre essa carreira promissora, você se interessou em ser um UX Designer e quer saber como ingressar na área? Confere aqui todas as dicas para você fazer sua transição de carreira da melhor maneira!

Pesquise sobre a área, livros, filmes e tudo que possa te ajudar!
Toda informação que você puder ter sobre a área será de grande ajuda para te auxiliar tanto na transição de carreira quanto no entendimento sobre a área, seja livro, documentário ou outros materiais.

Com o advento da internet nas nossas vidas, qualquer informação fica fácil de ser adquirida. Hoje em dia, tem um número grande de materiais gratuitos e de fácil acesso, mas recomendamos que você busque por fontes seguras. Portanto vamos deixar algumas indicações:

Além desses materiais acima listados, temos uma playlist de vídeos no Youtube que aborda vários pontos importantes da carreira de UX Designer e o primeiro vídeo é esse aqui:

Siga as redes sociais de profissionais na área
Por falar em fontes confiáveis, os profissionais da área de Design UX UI produzem bastante conteúdo bacana em suas redes sociais, tudo à distância de um clique. Vale a pena também prestar atenção em quais conteúdos eles mesmo consomem para que você consiga aprender da fonte e fazer suas próprias associações.

Indicaremos alguns perfis:

  • Nina Talks (no Instagram, @nina_talks);
  • Bruna Atanes (no Instagram, @brunat.design);
  • FEUX — UX Design & Tecnologia (no Instagram, @feuxdesign);
  • Jessyca Morier (no Instagram, @uxjessyca).

Busque um curso para te ajudar na sua transição
A melhor forma para fazer sua transição de carreira é buscando um curso de Design UX UI que vai te ajudar não só no seu conhecimento técnico, mas também com o aprendizado de soft skills que é extremamente importante hoje em qualquer carreira multifacetada como a de um UX designer, como a gente já discutiu aqui no texto.

Um curso completo de Design UX UI é o caminho mais curto para a sua transição de carreira, porque cursos separados além de não desenvolverem uma linha de raciocínio para o seu entendimento lógico da área, não possibilitam a prática do seu conhecimento que é o que faz você crescer na profissão.

Se você quiser entender mais motivos sobre por que fazer um curso de Design UX UI, temos um texto super completo que fala sobre o assunto.

Aqui na Cubos Academy, nós construímos o nosso curso de Design UX com base no que aprendemos ao longo dos 8 anos, desenvolvendo projetos e vivenciando na prática a área.

A carga horária é de 128h, com 64h de aula + 64h extraclasse. Porque nós acreditamos no poder da prática aliada à teoria!

No curso de Design UX/UI você aprenderá a criar interfaces, atender necessidades dos clientes e utilizar as principais ferramentas de Design, assim como trabalhar dentro do padrão de negócios de tecnologia atuais para desenvolver projetos bem sucedidos.

Conheça histórias reais de transição de carreira para Design UX/UI

Na Cubos Academy, conectamos os estudantes ao mercado de trabalho ajudando no processo de transição de carreira. Somos a única escola de tecnologia que possui um programa como esse, a Residência de Software.

Na Residência, o estudante trabalhará em projetos reais, atendendo clientes reais e vivenciando o dia a dia de uma empresa e, será remunerado enquanto estiver trabalhando no projeto. Este foi o caso de Caio Vinícius, veja a história dele:

Caio Vinícius era programador e resolveu migrar para a área de Design UX/UI. Ele entrou em nosso curso e ao final foi contratado para a nossa Residência de Software. Em dois meses, ele foi contratado pela erural. Confira o depoimento dele:

“A Cubos Academy foi um passo muito importante para minha transição de carreira. Ainda estava no início dela. Só havia atuado como estagiário enquanto Desenvolvedor Frontend, mas com pouco tempo percebi como eu me interessava muito mais pelo que vinha antes do código. Todo processo de pesquisa, entendimento do usuário e como isso se refletia de forma visual. Então decidi ingressar no curso de Design UX/UI.

A experiência foi incrível! Os professores, monitores e todos envolvidos no curso sempre foram muito atenciosos. A praticidade do curso é seu grande diferencial. Após o projeto final também fui contemplado em participar da Residência de Software, na qual estendi ainda mais minha curva de aprendizado e pude me inserir no mercado!”

Caio Vinícius, nosso estudante, ex-residente e hoje contratado depois de uma transição de carreira!

Como foi relatado durante o texto, o mercado de Design UX UI vem crescendo bastante e a procura por profissionais aumentará cada vez mais. O mercado de tecnologia expande exponencialmente todos os anos ao redor do mundo, não só no Brasil.

Sabemos que uma transição de carreira não é fácil, é preciso ter coragem, sair da zona de conforto e se arriscar no novo, mas nos da Cubos Academy estamos aqui para te ajudar com isso.

Nossos professores, colaboradores, mentores e a própria comunidade formada pelos nossos estudantes e ex-estudantes estão ajudando, diariamente, outras pessoas que assim como você estão passando por essa transição. O começo pode parecer assustador, mas com uma rede de apoio desse tamanho, o caminho com certeza será mais fácil!Vem viver essa experiência conosco! Conheça o curso de Design UX/UI da Cubos Academy.