Apesar de ser um termo que está em crescente uso no ramo da tecnologia, o Design UX/UI ainda guarda certo mistério – seja quanto ao seu conceito, seja em relação à carreira.

Buscando ajudar você, que procura oportunidades na área de Design UX ou ainda não sabe se esse é o caminho certo, respondemos algumas das perguntas mais comuns em relação a esta carreira. Não sei se você tem todas essas dúvidas mas, acredito que você deve se identificar com ao menos uma delas. Espero que ao final desse texto, tenha esclarecido essas dúvidas.

Escrevemos esse texto com a ajuda do nosso time de Professores e parceiros da Cubos Academy. Esperamos te auxiliar a tomar a melhor decisão possível!

1. Não sou da área de Design, consigo migrar para UX/UI??

Com certeza! Só um exemplo: na última turma do nosso curso de Design UX/UI cerca de 65% da turma não era da área de Design e todos estão se adaptando muito bem, e vários já estão trabalhando na área (e o curso ainda nem acabou)!

E nossos alunos tão conseguindo empregos em empresas bacanas, hein! Olha só algumas delas: Ford Motor Company, eRural, ENDVR io (empresa do Canadá), CI&T, Zigpay, Grupo MINDS, Remessa Online, entre outras!

2. Tenho que fazer uma faculdade para conseguir uma oportunidade em UX/UI Design?

Não! Atualmente, a maioria das vagas de emprego para um UX/UI Designer não tem requisito de formação.

E complementando: o seu background, independentemente, de qual seja, vai ser valioso na carreira de UX/UI Designer.  Já que essa é uma área multidisciplinar e quanto mais vivência você tiver, melhor! Afinal de contas você vai poder aplicar todas elas, juntamente com seu olhar novo na área para identificar melhor os problemas em projetos e sugerir soluções criativas.

3. Em quanto tempo consigo me tornar um UX/UI Designer?

Em menos de 6 meses com certeza! Temos vários exemplos, aqui nas nossas turmas, de alunos que nunca trabalharam ou tinham conhecimento em UX/UI Design e ao final do nosso curso, que tem duração de 16 semanas, a maioria já estavam contratados por empresas ou na nossa Residência de Software (veja mais detalhes sobre a Residência no final do texto).

Para ilustrar trouxemos duas histórias de alunos nossos: o Joanyr e a Vívian. 😍

O Joanyr não fez faculdade, ele trabalhava como Social Media Designer e resolveu migrar para a área de UX/UI. Ele se matriculou no nosso curso e logo depois de finalizar,  o Joanyr foi recrutado para trabalhar na nossa Residência de Software e, pouco tempo depois, ele começou a trabalhar como Product Designer em uma empresa do Canadá, a ENDVR.io! Tudo isso apenas em 2021! 🚀

A Vívian fez faculdade de Arquitetura, ela nunca tinha trabalhado na área de Design. Mas, resolveu fazer uma transição de carreira. Ela se matriculou no nosso curso e logo depois de finalizar,  também foi recrutada para trabalhar na nossa Residência de Software e, pouco tempo depois, ele começou a trabalhar como Product Designer na Cubos Tecnologia!

4. Qual é a diferença entre UX e UI na prática?

Primeiramente, é importante pontuar que Design UX e UI têm uma diferenciação conceitual, de forma que o segundo cuida da parte visual e interativa do produto. O Design UX, por sua vez, cuida da experiência do usuário! A ideia é que ela seja fácil e eficiente, entre tantos outros aspectos que são levados em consideração.

Acreditamos que o Design UI está inserido no UX, afinal, a interface definitivamente é parte da experiência do usuário. Não há como dissociar os dois elementos.

Mas, ultrapassada a diferenciação conceitual, vamos à prática no mercado de trabalho!

Em pequenas empresas, dificilmente há diferenciação entre um Designer UX e um Designer UI. A tendência é que sejam contratados Designers que atuarão de forma mais geral.

Em grandes empresas, o cenário é um pouco diferente! Nelas, costuma-se dividir os setores de acordo com a atuação.

5. Sou iniciante em Design UX, como posso me destacar?

Seja confiante e não tenha medo de receber um “não”. Se jogue nas oportunidades, acredite, e saia mais experiente a cada processo seletivo.

Além disso, lembre-se que o mercado de trabalho cada vez mais tem dado importância às chamadas soft skills, que são habilidades comportamentais. Se você demonstrar adaptabilidade e capacidade de trabalhar em equipe, por exemplo, poderá se destacar entre os candidatos, apesar de ser iniciante.

E caso não encontre uma oportunidade de trabalho, busque ONGs ou trabalhos voluntários que procurem Designers UX. Muitos deles querem a ajuda de profissionais como você!

6. Preciso ter um portfólio?

A cada dia que passa o currículo convencional fica mais obsoleto. Na área de Design UX, isto é ainda mais forte!

O portfólio é a sua porta de entrada, uma maneira de mostrar ao recrutador os projetos que você realizou até hoje. É muito difícil se destacar sem mostrá-lo o seu histórico, então, sim, procure montar o seu portfólio!

Temos algumas dicas de plataformas que poderão te ajudar:

- Medium: Indicado para quem gosta de storytelling.

- Behance: É bom para quem quer focar em uma proposta mais visual.

- Mobirise: A plataforma te dá o domínio gratuitamente!

7. Quero trabalhar com Design UX. Por onde começo?

Arriscamos em dizer que este é o questionamento mais recorrente.

O principal conselho é: não paralise! Busque conhecimento de todas as formas que forem viáveis para você:

1) Siga as redes sociais de profissionais de Design UX!

2) Use o mundo digital a seu favor! Nunca foi tão fácil saber o que os profissionais da área estão lendo, assistindo ou fazendo. Pesquise os livros, filmes, eventos indicados! Todo conhecimento é válido.

3) Busque um curso livre focado na área

Cursos livres costumam ter curta duração e podem te dar um norte nos temas principais!

Mas é importante que você busque um curso bem avaliado pelos ex-alunos, que esteja atualizado com o que há de mais novo no mercado. Analise bem antes de fazer o investimento!

A Cubos Academy tem um curso de Design UX/UI em que você aprenderá a criar interfaces, atender necessidades dos clientes e utilizar as principais ferramentas de Design, assim como trabalhar dentro do padrão de negócios de tecnologia atuais para desenvolver projetos bem sucedidos.

Além disso, você sairá preparado para o mercado também, com conhecimentos sobre negócios, mercado, pitch e até construção de portfólio e currículo.

Se quiser saber um pouco melhor o que faz um UX Designer, veja esse vídeo de Rafa, um dos nossos professores:

O nosso recado final é: tenha coragem! A insegurança na transição de carreira é normal, mas não deixe que ela te paralise.

Muitas oportunidades excelentes estão surgindo na área de Design UX/UI, e o mercado está ávido por bons profissionais!

Espero que eu tenha respondido essas dúvidas e esclarecido os fatores que podem influenciar na sua jornada para se tornar UX/UI Designer. E depois desse esclarecimento, é fácil perceber que de fato, é possível se tornar um UX/UI Designer em menos de 6 meses independentemente da sua história! Como mostramos os exemplos de alunos nossos que fizeram essa migração.

É claro que isso depende de sua dedicação e empenho nos estudos. Também a realização de projetos para a montagem de um portfólio adequado. Mas, garantimos que valerá a pena e aqui do nosso lado, nós fazemos de tudo para que nossos alunos consigam entrar na área de UX/UI Design, se aperfeiçoar e conseguir seu primeiro emprego na área!

Clique aqui se quiser conhecer o Curso de Design UX/UI da Cubos Academy, formado por professores que atuam no mercado e estão alinhados às mais novas tendências!

Deu para ver pelas histórias dos nossos alunos como nosso curso e a nossa Residência de Software foi importante na jornada até o primeiro emprego.


Quer conhecer melhor a Residência de Software?

Você sabia que nós somos a ÚNICA escola de tecnologia que possui uma Residência de Software?

Sabe o que é a Residência? É uma forma de te conectar ao mercado de trabalho!

Deixa eu te explicar melhor: após a conclusão do curso, caso o estudante ainda não tenha conseguido um emprego na área, nós oferecemos a oportunidade do estudante continuar sua especialização na área através da Residência de Software. 🚀

Na Residência, o estudante trabalhará em projetos reais, atendendo clientes reais e vivenciando o dia a dia de uma empresa e, será remunerado enquanto estiver trabalhando no projeto. Pra melhorar, os residentes podem ser contratador pelas empresas que eles estão prestando serviço.

De fato, nós conectamos nossos estudantes ao mercado de trabalho! 😍