Saber o que o profissional product manager faz, suas atribuições e atividades diárias, não é tão difícil. Saber teorias, tampouco! Mas na prática, quais são os super poderes que distinguem um profissional de produto regular e um profissional de produto excepcional?

É sobre estes super poderes (também conhecidos como habilidades, diferenciais… como queira chamar!) que vamos falar neste texto.  :)

Este conteúdo teve como base o Webinar 10 Super Poderes que todo Product Manager deve ter e como conquistá-los, comandado pelo head de Produto da Cubos Academy, o head de produto do iFood e a CEO do primeiro hub tech-fin do Brasil. Aqui você encontra um conteúdo dos (muito) bons!

Webinar 10 Super Poderes que todo Product Manager deve ter

Entre as características ditas aqui, você provavelmente irá se identificar com algumas ou muitas delas. É importante que você as identifique, e perceba que, sim, pode existir um product manager em você, mesmo que ainda não saiba.

Vamos lá, conquistar esses super poderes!

Resiliência

Um super poder que é bastante interessante que a pessoa PM tenha é Inteligência emocional.

É preciso inteligência emocional para correr riscos controlados e lidar com as falhas ao longo do processo, tendo em vista que ser PM é tomar decisões, com maior ou menor risco, com menor ou maior envolvimento de outros membros da equipe.

Produtos são lançados, funcionalidades são criadas, e não necessariamente são bem aceitas pelo usuário.

O melhor PM não é necessariamente aquela pessoa que não erra, e sim aquela que é resiliente em busca do acerto.

Por isso, ter inteligência emocional para tomar decisões nesses momentos é um importante super poder.

Quem gere produtos digitais precisa entender que softwares fazem parte de uma ciência incerta; nunca será possível controlá-los 100%. O que fazemos é gerenciá-los.

Então, Product Managers sempre irão lidar com imprevistos e incertezas. O diferencial está na forma com que lidam com eles, que deve ser sob uma ótica de aprendizado, e não de culpa.

Visão Holística

Aqui estamos falando da capacidade de entender de tudo, um pouco, na perspectiva macro. Não significa que todo(a) PM precisa ser dev, UX/UI Designer e/ou técnico na área em que o produto atua.

Na verdade, significa conseguir dialogar com diversas áreas, reunir a parte de operação, back office (...), entendendo do que cada área necessita e congregar com a necessidade do usuário, entregando valor para ele através do produto.

A visão holística trata de uma junção entre a visão externa, mercadológica, e a capacidade de execução, “para dentro” do produto, com o intuito de identificar oportunidades.

Não é simples, mas é uma visão poderosa para um(a) product manager que quer ter super poderes.

"Relações Públicas"

A pessoa product manager precisa ser capaz de influenciar - pessoas, decisões, timings (...).

Este super poder, principalmente em empresas grandes, envolve a capacidade de se relacionar com diferentes grupos de pessoas.

Cada área tem suas metas e suas peculiaridades, sem falar nos stakeholders externos, e a pessoa de produto precisa saber transitar entre elas, porque isto fará parte do seu dia a dia.

O product manager é o vetor de comunicação para alinhar as expectativas entre os stakeholders internos e externos, então, ser “relações públicas” é uma skill que distingue um excelente profissional de produto.

A pessoa PM não toma todas as decisões, mas influencia a maioria das tomadas de decisão, e para isso, será uma “equilibrista” que considera os interesses e expectativas de todas as áreas, com o objetivo final de gerar valor para o usuário.

Confiança

Uma pessoa profissional de produto precisa inspirar confiança, construindo, assim, a confiança dos times; pois muitas vezes, ela será a referência da equipe ou mesmo da empresa.

A pessoa de produto é quem vai “levantar a bandeira” e inspirar os outros times a trabalharem por um propósito, não só “por trabalhar”, mas para agregar valor ao usuário.

Por trás de cada funcionalidade construída pelo time de engenharia e UX, por exemplo, existe um porquê, e este porquê deve estar muito vivo na pessoa PM, transparecendo para todos os times.

E para que as pessoas tenham confiança no(a) PM, ele(a) precisa conhecer muito bem: o produto, o usuário, o mercado (já correlacionando com o super-poder de visão holística).

Storytelling

A maneira com que falamos, comunicamos, diz muito sobre nós. Inclusive, influencia diretamente no grau de confiança que passamos para as pessoas que trabalham conosco (já atrelando ao super poder anterior).

Ser um bom contador ou uma boa contadora de histórias é uma característica que os melhores product managers têm, pois é através da comunicação que encantam e inspiram confiança.

A pessoa PM precisa comunicar decisões e “ligar os pontos” dentro do negócio, e para que contagie os times e os mantenha engajados em prol da estratégia para o produto, precisa ter uma boa habilidade de storytelling.

Visão Estratégica

Estratégia é sinônimo de direção! E o product manager precisa conseguir ler a estratégia do negócio em que atua, sabendo para onde ele pretende ir.

Uma vez que a pessoa de produto sabe para onde a empresa quer ir, tomar decisões se torna mais fácil.

Não é a pessoa product manager que necessariamente traça essa estratégia, mas ela precisa ter ciência e saber ler esta estratégia, entendendo o negócio, o mercado, os modelos de monetização e perspectivas futuras.

Este conhecimento blinda o profissional de produto de quaisquer demandas ou decisões que surgem ao mesmo tempo - se elas não aproximam a empresa da direção almejada, elas não são prioridade.

Data-driven ou data-informed

Um profissional Product Manager excepcional utiliza os dados como fonte de informação; analisa os números buscando extrair insumos que ajudem na tomada de decisão.

É preciso ser capaz de perceber e analisar padrões, mas a decisão não deve ser baseada apenas nos números. Assim, o nome mais apropriado da skill necessária é data-informed - o uso de dados como fonte de conhecimento.

Dessa forma, a pessoa PM não precisa saber tratar os dados (para isso, ela poderá se cercar de pessoas especializadas e ferramentas); o que é preciso é saber olhar para eles e entender se a ideia é propícia para geração de valor e retorno para o negócio.

Além disso, vão existir momentos em que não haverá dados a serem analisados antes de uma tomada de decisão, e quando isso ocorrer, tome decisões com base na experiência.

Muitos dados e muitas métricas podem acabar atrapalhando a tomada de decisão; dados devem ser usados com sabedoria, como fonte para aprender o comportamento do usuário.

Saber analisar os dados e entender o que a equipe quer aprender com eles, este é o verdadeiro diferencial. É preciso definir as perguntas e depois puxar as métricas, não o contrário, e este é um super poder de um product manager diferenciado.

Métricas dependem de muitos fatores: usuário, tipo de negócio, produto, mercado, modelo de negócio… E por aí vai! Por isso, esta não é uma tarefa fácil.

Design Matters

O product manager não precisa ser designer gráfico ou UX/UI Designer, mas um profissional de produto diferenciado tem senso crítico para o design de experiência e para a estética do produto.

Quando falamos em design, não estamos falando apenas do que é “bonito”, mas sim do que é usável, do que resolve a dor do usuário.

Então, ele precisa ter um olhar sensível para usabilidade, estética, acessibilidade e experiência, sempre com foco na entrega de maior valor para o cliente ou usuário do produto digital.

Mindset 80/20

No fim do dia, o que um profissional de produto precisa fazer é tomar boas decisões.

E essas decisões precisam ser classificadas!

Trazendo para o contexto do unvierso de produto, a Lei de Pareto nos ensina, de forma geral, que precisamos entender o impacto de cada decisão a ser realizada e o nível de complexidade que será necessário para desenvolver aquela funcionalidade ou realizar tal ação.

  • 80% dos problemas podem ser resolvidos com 20% das funcionalidades;
  • 80% do tráfego das cidades está em 20% das estradas;
  • 80% das consequências vem de 20% das ações, e por aí vai!

Em resumo, o profissional Product Manager precisa identificar quais são os 20% nos quais ele(a) precisa focar para resolver 80% dos problemas.

A Lei de Pareto sempre se aplicará, “a ferro e fogo”? Não!

Mas existe uma grande verdade por trás dela, sobre a necessidade de focar esforços no “%” que realmente importa para atingir os resultados? Com certeza!

Capacidade de planejamento + execução

A pessoa que desempenha a função de Product Manager deve buscar o equilíbrio entre saber saber planejar (plano das ideias) e saber executar.

Aqui, em “ser executor” não estamos apenas falando de gerenciar backlog e escrever histórias, mas de ir atrás dos problemas e buscar resolvê-los.

A depender da empresa em que você trabalhe, a resolução dos problemas pode ser mais lenta ou menos lenta; quanto maior a empresa, maior a quantidade de pessoas com as quais você precisa falar para tomar uma decisão.

Quanto menor a empresa, menor a quantidade de pessoas, e maior o risco que você irá assumir como profissional de produto, visto que as decisões serão tomadas principalmente com base nas suas convicções.

Mas o importante é: uma pessoa PM deve saber correr atrás dos problemas e buscar elementos para resolvê-los, retirando a equipe da inércia - não apenas identificá-los, apontá-los e esquecer que existem - ao mesmo tempo que tem a capacidade de planejar.

Um profissional PM regular é excelente executor ou excelente planejador; um profissional excepcional combina as duas habilidades.


E então, identificou algum ou alguns desses super poderes em você?

Lembrando que nenhum profissional chega pronto no mercado, e todas essas habilidades podem ser desenvolvidas com estudo, autoconhecimento e prática no mercado.

É extremamente importante estudar a atuação do product manager, entender suas demandas e quais são os diferenciais dos melhores profissionais de produto.

Para isto, nada melhor do que profissionais que atuam no mercado, que vivem o campo de batalha!

O curso Product World da Cubos Academy foi pensado para ensinar a teoria, mas também a prática, porque a realidade é bem diferente dos livros.

Aula de encerramento da Turma 02 do Product World

Com um time de profissionais de produto atuantes e total suporte para dúvidas, você aprenderá as habilidades mais importantes para gerir o seu produto digital com excelência - qualquer que seja o segmento.

Ficou com vontade de fazer parte da próxima turma?! Conheça o curso Product World e inscreva-se!